• TVT
  • RBA
  • Rádio CUT
MENU

Trabalhadores (as) do Tocantins aderem à paralisação nacional e realizam manifestação em Palmas

A manifestação é contra a Proposta de Emenda Constitucional PEC 55 (241), que limita o teto dos gastos públicos pelos próximos vinte anos.

Publicado: 11 Novembro, 2016 - 11h43

Escrito por:

notice

Trabalhadores (as) do Tocantins aderem à paralisação nacional e realizam manifestação em Palmas

Trabalhadores(as) do setor público (administrativos, educação, saúde), mototaxistas, movimentos populares, estudantis e sociais estiveram juntos durante o protesto do Dia Nacional de Greve (11/11), realizados nesta sexta-feira, 11, em Palmas.

A manifestação é contra a Proposta de Emenda Constitucional PEC 55 (241), que limita o teto dos gastos públicos pelos próximos vinte anos.

Os (as) trabalhadores (as) se concentraram em frente ao Colégio São Francisco, na avenida JK. O protesto percorreu pela Avenida com palavras de ordem contra a PEC 55 (241).

Após ocupar a JK, o grupo percorreu entorno do Palácio Araguaia até concluir a caminhada em frente ao semáforos da Av. Teotônio Segurado, na Praça dos Girassóis. As categorias levantaram faixas para os motoristas, público presente nos bolsões dos estacionamentos e de lojistas locais para chamar atenção para as reivindicações.

Líderes das centrais sindicais (CUT, NCST) e da Frente Brasil Popular, bem como de vários segmentos assumiram a fala e expressam o descontentamento com a gestão política atual, além de falar sobre as consequências da PEC 55 (241).

O protesto Contra a PEC 55 aconteceu em todo o país, em Palmas aproximadamente quinhentos pessoas participaram da manifestação.

Entidades que participaram:

Agentes de saúde, professores (SINTET), saúde, técnicos em enfermagem, enfermeiros (Sintras e Seet), administrativo ((Sisepe), mototaxistas, carteiros, motoristas, Frente Brasil Popular, Estudantes (Kizomba, UBES, UJS), Levante Popular da Juventude, Consulta Popular, MST, MNLM, CDH, CUT, NCST, MUSME, CTB entre outros.

carregando
carregando